sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

EXERCÍCIOS 2014 - 3º ANO

Obs. Este material deve ser impresso, recortado e colado no caderno para ser respondido a cada aula.


UNIDADE I – FISIOLOGIA COMPARADA

1 SISTEMA DIGESTÓRIO

1. Explique o que é a digestão e diferencie digestão mecânica de química citando onde ocorrem.

2. Relacione os órgãos do sistema digestório às suas funções:

A.Boca            
B.Faringe        
C.Esôfago
D.Estômago
E.Pâncreas    
F.Fígado         
G.Vesícula biliar
H.Duodeno      
I.Intestino delgado
J.Intestino grosso                    
K.Glândulas parótidas

(     ) o alimento é empurrado por movimentos peristálticos
(     ) local onde inicia a digestão dos carboidratos órgão
(     ) local onde inicia a digestão das proteínas
(     ) armazena a bile
(     ) produz a bile
(     ) em suas paredes ocorre a absorção dos nutrientes
(     ) por onde o alimento é primeiramente engolido
(     ) produzem a saliva
(     ) local de reabsorção de água e formação das fezes
(     ) local onde inicia a digestão dos lipídeos
(     ) produz o suco pancreático

3. Quais destes órgãos são ditos anexos ao tubo digestório e por quê?

4. Cite cada órgão apontado nas setas do desenho.
5. Diferencie as etapas do processo digestório e cite como se chamam os alimentos em cada uma dessas etapas:

a. mastigação  
b.insalivação   
c. deglutição
d. quimifícação  
e. quilifícação
f. assimilação
g. evacuação

6. Cite a classificação e exemplos de alimentos dos tipos.

a. construtores
b. energéticos
c. reguladores

7. Ligue os sucos digestórios aos órgãos que as produzem:
             
                saliva                        • intestino delgado
               suco gástrico                       • fígado
               suco entérico                       • estômago
                    suco pancreático            •glândulas salivares
                                     bile                 • pâncreas

8. Dos sucos relacionados na questão anterior, qual o único que não possui enzimas digestórias? E qual sua função então?

9. Complete o quadro das principais enzimas digestórias:


10. Faça um desenho de um dente e aponte as camadas que formam os nossos dentes.

11. Cite as quantidades e funções dos nossos tipos de dentes:

a. Incisivos                  
b. Caninos       
c. Pré-molares                        
d. Molares

12. Para que serve e como se aplica a fórmula dentária? Cite ex.

13. Diferencie e cite exemplos de vertebrados conforme as classificações dentárias a seguir:

a. adontes       
b. Monofiodontes    
c. difiodontes
d. polifiodontes           
e. secodontes          
f. Bunodontes
g. ipselodontes

14. O que causa e qual a diferença entre:

a. cárie            
b. placa                      
c. Tártaro

15. Cite estruturas que substituem os dentes na digestão mecânica dos outros animais como:

a. minhoca e aves 
b. moluscos
c. equinodermas

16. Quais os cuidados necessários para garantir a saúde do nosso sistema digestório? Cite pelo menos 3 problemas que podemos evitar com esses cuidados.



SISTEMAS CIRCULATÓRIOS E IMUNOLÓGICO


1. Diferencie os órgãos que formam os sistemas circulatórios:

a. sanguíneo   
b. linfático

2. Diferencie os conceitos entre:

a. sangue arterial e venoso
b. circulação fechada e aberta
c. circulação simples e dupla
d. circulação dupla completa e incompleta


3. Pinte o trajeto da pequena circulação de azul e grande circulação de vermelho, depois faça a descrição do trajeto do sangue arterial (O­2) que vem dos pulmões até os tecidos e do sangue venoso (CO2) que vem dos tecidos até os pulmões, ambos passando pelo coração.

4. Diferencie as características dos vasos sanguíneos na tabela:

5. O que são capilares e qual sua função?

6. Nosso coração possui 4 válvulas, aponte onde ficam e seus nomes no desenho e descreva qual sua função e cite os nomes dos vasos sanguíneos numerados.


7. Diferencie as células do sangue quanto às suas funções e quantidades por mm3.


a. hemácias     
b. leucócitos   
c. plaquetas

8. O que é linfa e qual a diferença da sua composição em relação ao sangue?

9. O que são, onde costumam se formar e o que representam as ínguas?

10. Diferencie os tipos de glóbulos brancos e o modo como atuam na defesa do organismo:

a. Monócito     
b. Linfócito      
c. Neutrófilo     
d. Eosinófilo    
e. Basófilo

11. Explique as diferenças de ação dos glóbulos brancos na defesa do organismo por:

a. Diapedese  
b. Fagocitose  
c. Anticorpos

12. Do que depende a cor do sangue dos animais?

13. Cite exemplos de animais com sangue de outras cores.

14. Descreva de forma evolutiva os tipos de corações dos vertebrados.

15. Quais são as diferenças entre Soro e Vacina nos aspectos: 

a. Produção      
b. Ação       
c. Exemplo

16. Cite 3 tipos de doenças podemos desenvolver no sistemas circulatórios e imunológicos e como podemos evitá-las?


3 SISTEMA RESPIRATÓRIO

1. Diferencie os tipos de respiração e cite exemplos de seres que as utilizam:

a. aeróbia   
b. anaeróbia  
c. facultativa

2. Cite os órgãos dos tipos de respiração a seguir , explique seu mecanismo e dê exemplos de serem em que ocorrem:

a.  difusão       
b. cutânea       
c. traqueal
d. filotraqueal   
e. branquial     
f. pulmonar

3. Em que nível ocorre a respiração pulmonar de fato e com qual objetivo? Explique.

4. Cite o caminho que o ar percorre no nosso interior durante a inspiração marcando os nomes dos órgãos respiratórios apontados no desenho.

5. Diferencie a respiração mecânica e a química.

7. O que é onde ocorre o fenômeno da hematose?

8. Diferencie as combinações que ocorrem com a
hemoglobina das hemácias formando:

a. Oxiemoglobina        
b. Carboemoglobina
c. Carboxiemoglobina

9. Como ocorre a regulação da respiração e onde fica o centro respiratório?

10. Complete a tabela seguinte que resume as ocorrências relacionadas aos fenômenos da inspiração e da expiração de acordo com a pressão atmosférica:
MOVIMENTOS
Inspiração
Expiração
Diafragma

Relaxa e sobe
Músculos intercostais


Caixa torácica

Diminui de volume
Pressão do ar
Diminui na caixa torácica e nos pulmões

Movimento do ar
A pressão externa maior faz o ar entrar


11. Use as palavras dos retângulos para indicar os diferentes tipos de volume dos pulmões:
Capacidade total
Volume residual
Volume corrente
Capacidade vital

a. volume inspirado ou expirado na respiração normal, não forçada:_______
b. Volume inspirado ou expirado numa respiração forçada:________
c. Volume máximo do ar que cabe nos pulmões: _______
d. Ar que não pode ser expulso por uma expiração forçada, e que permanece nos alvéolos: _______

12. Quais os cuidados necessários para garantir a saúde nosso sistema respiratório? Cite pelo menos 3 problemas que podemos evitar com esses cuidados.

4 SISTEMA EXCRETOR

1. Cite as estruturas que formam o sistema excretor humano e suas respectivas funções citando-as na figura a seguir:


2. Qual a importância da excreção para os seres vivos em geral?

3. Diferencie a classificação pelo tipo de exceção e cite exemplos:

a. amoniotélicos     
b. uricotélicos       
c. ureotélicos  

4. Diferencie os tipos de rins dos vertebrados e cite exemplos de animais que os possuem:

a. pronefros  
b. mesonefros   
c. metanefros

5. Explique como ocorre a excreção pelas seguintes estruturas e cite em quais animais está presente.

a. Glândulas antenais         
b. Glândulas cochais
c. Glândulas sudoríparas         
d. Nefróstoma
e. Túbulos de Malpighi            
f. Néfron
g. Células flama

6. O que são néfrons?

7. Qual a composição da urina?

8. Relacione o que ocorre ao longo do néfron nas seguintes partes:

a. glomérulo   
b. túbulo contorcido proximal
c. alça de Henle          
d. túbulo contorcido distal
e. ducto coletor

(    ) A urina está formada
(    ) Reabsorção de proteínas e glicose
(    ) Equilíbrio de sais minerais
(    ) O sangue chega para ser filtrado
(    ) Quase toda a água é reabsorvida

9. Marque V nas afirmações verdadeiras e F nas falsas e corrija os erros das afirmativas falsas:
a.(    ) constituem órgãos excretores: a pele, os rins e os pulmões.
b.(    ) cada rim possui aproximadamente mil néfrons.
c.(    ) Uma pessoa normal elimina por dia cerca de 5l de urina.
d.(    ) Num adulto, a capacidade da bexiga pode chegar a 600ml.
e.(   ) Cada rim é formado por três regiões: o córtex externo, a medula interna e uma cavidade chamada pélvis.

10. Quais os cuidados necessários para garantir a saúde do nosso trato urinário? Cite pelo menos 3 problemas que podemos evitar com esses cuidados.


 5 SISTEMA DE SUSTENTAÇÃO

1.  De que é composto o sistema de sustentação humano e quais outras funções pode agregar?

2. Coloque os nomes nos principais ossos do corpo humano:

3. Quais os três tipos de ossos do esqueleto humano? Cite exemplos.

4. Com quantos ossos nascemos e quanto possuímos depois de adultos? Por quê?

5. Qual o papel das seguintes substâncias em nosso esqueleto: a. fosfato de cálcio       b. colágeno

6. Relacione os tipos de articulações aos tipos de movimentos que possibilitam e cite exemplos ao lado:

a. Diartroses    (    ) discretos movimentos.          Ex. ______
b. Anfíartroses (    ) sem movimentos                   Ex. ______
c. Sinartroses  (    ) amplos movimentos              Ex. ______

7. Diferencie e cite exemplos de animais que apresentem:
a. endoesqueleto de exoesqueleto
b. invertebrado de vertebrado

8. Exemplifique:

a. invertebrado com endoesqueleto?
b. vertebrado sem endoesqueleto ósseo?

9. Quais os cuidados necessários para garantir a saúde dos nossos ossos e cartilagens? Cite pelo menos 3 problemas que podemos evitar com esses cuidados.

6 SISTEMA MUSCULAR

1. Quais as propriedades dos músculos?

2. O que significa dizer que os músculos agem de forma antagônica?

3. Diferencie os tipos de músculos humanos:
MUSCULOS
LISOS
ESQUELÉTICO
CARDÍACO
Forma da Fibras



Presença de Estrias



Voloc. Contração



Controle



Nº Núcleos



Órgão




4. Complete:

a. Os movimentos produzidos pelos vegetais são chamados ______, ______ou______
b. A sustentação nos vegetais é feita por tecidos chamados ____________ e ____________


5. Coloque os nomes dos músculos apontados no desenho só para ilustrar:
6. Quais os cuidados necessários para garantir a saúde dos nossos músculos? Cite pelo menos 3 problemas que podemos evitar com esses cuidados.

7 SISTEMA NERVOSO

1. Quais são os sistemas integrados de comando das funções do nosso organismo?

2. Diferencie gânglio de nervo.

3. Quais órgãos compõem o sistema nervoso central?

4. Quais órgãos compõem o encéfalo?

5. O que são, quais são e para que servem as meninges?

6. O que são as substâncias brancas e cinzentas?

7. O que é, para que serve e onde encontra-se o líquido cefalorraquidiano?

8. Cite as funções dos seguintes órgãos:

a. cérebro       
b. cerebelo  
c. bulbo       
d.hipófise
e. hipotálamo  
f. ponte         
g. medula
h. nervos cranianos     
i. nervos raquidianos

9. Pinte as regiões do cérebro com cores diferentes e aponte onde ficam as demais estruturas do encéfalo e suas funções.


9. Diferencie quanto às funções e a localização os nervos:

a. sensitivos   
b. de associação     
c. motores

10. Cite as etapas do desenvolvimento cerebral.

11. O que é o canal do epêndima?

12. Explique o sistema arco-reflexo.

13. Em humanos, quantos pares há de nervos cranianos e raquidianos?

14. O que significa dizer que o sistema nervoso autônomo tem ação antagônica?

15. Cite exemplos de ações dos sistemas nervosos autônomos simpático e parassimpático.

16. Faça um esquema filogenético evolutivo do sistema nervoso nos animais.

17. Quais os cuidados necessários para garantir a saúde dos nossos nervos e cérebro? Cite pelo menos 3 problemas que podemos evitar com esses cuidados.

8 SISTEMA SENSORIAL

1. O que é irritabilidade?

2. Que tipos de estímulos podemos distinguir?

3. Como é a visão nos invertebrados?

4. Quais os três envoltórios do olho humano?

5. Defina as partes do globo ocular:

a. íris  
b. pupila  
c. cristalino  
d. córnea  
e. retina

6. Que tipos de células identificam as imagens na retina e em quais cores?

7. Associe as disfunções comuns da visão com seus sintomas:

A. Estrabismo    
B. Miopia      
C. Hipermetropia
D. Astigmatismo 
E. Presbiopia           
F. Daltonismo
G. Glaucoma      
H. Ambliopia

(    ) falta de um dos 3 tipos de cones na retina
(    ) cansaço nos músculos de sustentação do olho
(    ) dilatação do globo pela alta pressão interna
(    ) imagem forma-se antes da retina, olho longo
(    ) cansaço visual e enrijecimento do cristalino
(    ) imagem forma-se depois da retina, olho curto
(    ) forma irregular da córnea ou cristalino
(    ) um dos olhos funciona pior que o outro

8. Como percebemos os cheiros?

9. Desenhe uma língua e aponte em quais regiões podemos perceber melhor os sabores:

a. doce  
b. salgado  
c. azedo  
d. amargo

10. Ligue os corpúsculos táteis aos estímulos por eles
percebidos:  

                           Meissner ©     © Frio
                                Ruffini ©     © Calor
                              Krause ©     © Pressão
                      Vater-Pacini ©     © Tato Leve

11. Descreva as partes que compõem os ouvidos:

a. Externo       
b. Médio         
c. Interno

12. Como podemos perceber os sons?

13. Quais os níveis mínimo é máximo de decibéis que podemos ouvir sem prejuízo para a audição?
9 SISTEMA ENDÓCRINO

1. Qual a função dos hormônios?

2. O que você entende pela expressão “os hormônios atuam por mecanismos de feedback”?

3. Cite um hormônio produzido por insetos e sua função.

4. Diferencie feromônios de fítormônios.
5. Diferencie e exemplifique os tipos de glândulas pelas classificações a seguir, considerando os tipos de substâncias que secretam:

a. Merócrinas  
b. Holócrinas   
c. Endócrinas  
d. Exócrinas    
e. Anfícrinas

6. Utilize o quadro para relacionar as principais glândulas do nosso corpo, os hormônios que produzem e suas funções:


10 SISTEMA HOMEOSTATICO

1. Defina Homeostase.

2. Exemplifique explicando os seguintes fenômenos
homeostáticos:

a. Equilíbrio ácido-base
b. Equilíbrio eletrolítico
c. Equilíbrio hidrossalino
d. Aporte de oxigênio para as células
c. suprimento energético nos momentos de emergência
f. Produção hormonal controlada por feedback
g. Eliminação dos produtos do metabolismo celular
h. Regulação térmica nos vertebrados superiores

UNIDADE II - GENÉTICA

SUPLEMENTOS DE CONTEÚDOS

HISTÓRIA DA GENÉTICA

Antes de Mendel, a hereditariedade era pretensamente explicada por teorias empíricas, como:

Hipócrates de Cós (460 a 377 a.c.) – os filhos herdavam dos pais suas características por meio de partículas hereditárias.
Aristóteles (384 a 322 a.c.) – defendia a existência, no líquido seminal do pai, de alguma substância responsável pelos caracteres hereditários.
Graaf (meados do séc. XVII) – em estudos com dissecações em fêmeas de mamíferos observou saliências nos ovários e começou-se a admitir a participação das fêmeas nos processos de fecundação e transmissão da hereditariedade.
Antonie Van Leeuwenhoek (1632 a 1723) – observando sêmem ao microscópio descobriu pequenos seres com cabeça e cauda que nadavam , os quais seriam responsáveis pela transmissão da hereditariedade. Chamou tais seres de “animálculos”.
Preformistas (após séc. XVII) – acreditavam existir, no interior das células sexuais, um minúsculo ser denominado “homúnculo”. Para uns estava no interior dos espermatozóides, para outros no óvulo.
Wolff (1733 a 1794) e Baer (1792 a 1876) – Teoria da Epigênese – as características do novo ser só seriam determinadas no momento da fecundação, por meio da combinação igualitária entre as estruturas presentes no interior dos gametas masculino e feminino.
Jean-Baptiste Lamarck (1744 a 1829) – Teoria da Herança dos Caracteres Adquiridos – as variações do meio levariam as espécies a sofrer modificações para melhor se adaptar a ele através do “uso e desusos” de órgãos, passando suas novas características a seus descendentes.
Charles Darwin (1809 a 1882) – Teoria Pangênica - em todos os órgãos do corpo existiriam cópias miniaturas (gêmulas ou pangenes) que seriam transportadas pelo sangue até os testículos e ovários e se juntariam nos gametas para formar o novo indivíduo. Embora incorreta esta teoria, Darwin formulou a Teoria da Evolução, que revolucionou os estudos da Biologia apesar das condenações Creacionistas.
Francis Galton (1822 a 1911) – Teoria da Herança dos Ancestrais – a influência ocorreria apenas se as gêmulas existissem e fossem transportadas pelo sangue. Um indivíduo apresentaria características dos pais, avós, etc., em proporções decrescentes.
August Weissmann (1834 a 1914) – Teoria do Plasma Germinativo – cada organismo era formado por dois tipos de células: as que compunham o plasma germinativo e as que formavam o corpo ou soma.
Gregor Mendel (1822 a 1884) – cada característica de um organismo era determinada por um par de fatores (genes) hereditários. Mendel fez experimentos principalmente com ervilhas observando: forma e cor da semente, cor da casca da semente, forma e cor da vagem, posições das flores e altura da planta.
Quando foram publicados os trabalhos de Mendel (1865), poucos reconheceram seu valor científico. Mais de três décadas depois, já no início do séc. XX Hugo De Vries, na Holanda, Carl Erich Correns, na Alemanha, e Erich Tschermak, na Áustria, chegaram à conclusões iguais às de Mendel, mesmo sem tê-lo conhecido. De Vries, ao conhecer as experiências Mendeliana, divulgou-as e hoje são reconhecidas como a base fundamental da Genética Moderna.


 
VOCABULÁRIO ESPECÍFICO PARA GENÉTICA

Genes: partículas responsáveis pela hereditariedade.
Cromossomos: filamentos hereditários (que contém os genes).
Cromossomos homólogos: são aqueles que estão aos pares e possuem genes alelos.
Genes alelos: ocupam o mesmo locus de cromossomos homólogos e são responsáveis pela mesma característica.
Genótipo: constituição genética de um indivíduo e pode ser representado por meio de letras, como se fosse a “fórmula genética” do indivíduo (CC, Cc, Dc).
Fenótipo: é a exteriorização visível ou detectável da ação do genótipo, é a manifestação do gene (características do indivíduo) ex. tipos e cores de pele, cabelos, olhos, etc.
Homozigoto: possui pares genes iguais para mesma característica (cc, dd, AA).
Heterozigoto: possui pares de genes diferentes para as mesmas características (Cc, Dd, Aa).
Híbrido: produto do cruzamento de indivíduos de espécies diferentes, embora do mesmo gênero.
Mestiço: produto do cruzamento de indivíduos de mesma espécie, porém de raças diferentes.
Genes Dominantes: são aqueles que na presença do seu alelo recessivo, impedem a manifestação do mesmo.
Genes Recessivos: são aqueles que na presença do dominante não se manifestam.
Haplóide: célula cujos cromossomos não estão aos pares (somente um conjunto de cromossomos), células germinativas.
Diplóide: célula cujos cromossomos estão aos pares (dois conjuntos  de cromossomos), células somáticas.
Peristase: influência do meio sobre a ação do genótipo de um indivíduo.
Caráter Hereditário: condicionado pela ação dos genes e cromossomos.
Caráter Congênito: malformações provocadas por desvios do desenvolvimento embrionário ou doenças infecciosas transmitidas de mãe para filho através da placenta durante a gestação.

EXERCÍCIOS

1 INTRODUÇÃO À GENÉTICA

1. Sobre o precursor da genética,

a. com que tipos do seres trabalhava
b. no que consistiam suas pesquisas
c. quais características observava nas ervilhas
d. quem foram os cientistas que divulgaram e continuaram os seus trabalhos
e. o que estuda a Genética

2. Na antiguidade havia muito mito sobre as bases da hereditariedade, relacione algumas delas:
a. Hipócrates do Cós (460 a 377 a.c.)
b. Aristóteles (384 a 322 a.c.)
c. Graaf (meados do séc. XVII)
d. Antonie Van Leeuwenhoek (1632 a 1723)
e. Preformistas (após séc. XVII)
f. Wolff (1733 a 1794) e Baer (1792 a 1876) – Teoria da Epigênese
g. Jean-Baptiste Lamarck (1744 a 1829) – Teoria da Herança dos Caracteres Adquiridos
h. Charles Darwin (1809 a 1882) – Teoria Pangênica
i. Francis Galton (1822 a 1911) – Teoria da Herança dos Ancestrais
j. August Weissmann (1834 a 1914) – Teoria do Plasma Germinativo

(     ) observando sêmem ao microscópio descobriu pequenos seres com cabeça e cauda que nadavam , os quais seriam responsáveis pela transmissão da hereditariedade. Chamou tais seres de “animálculos”.
(     ) as características do novo ser só seriam determinadas no momento da fecundação, por meio da combinação igualitária entre as estruturas presentes no interior dos gametas masculino e feminino.
(     ) os filhos herdavam dos pais suas características por meio de partículas hereditárias.
(     ) existência, no líquido seminal do pai, de alguma substância responsável pelos caracteres hereditários
(     ) dissecações em fêmeas de mamiferos, onde observou saliências em seus ovários, o fez considerar a possibilidade da participação da mulher na transmissão dos caracteres.
(     ) acreditavam existir, no interior das células sexuais, um minúsculo ser denominado “homúnculo”. Para uns estava no interior dos espermatozóides, para outros no óvulo.
(     ) as variações do meio levariam as espécies a sofrer modificações para melhor se adaptar a ele através do “uso e desusos” de órgãos, passando suas novas características a seus descendentes.
(     ) cada organismo era formado por dois tipos de células: as que compunham o plasma germinativo e as que formavam o corpo ou soma.
 (     ) em todos os órgãos do corpo existiriam cópias miniaturas (gêmulas ou pangenes) que seriam transportadas pelo sangue até os testículos e ovários e se juntariam nos gametas para formar o novo indivíduo.
(     ) a influência ocorreria apenas se as gêmulas existissem e fossem transportadas pelo sangue. Um indivíduo apresentaria características dos pais, avós, etc., em proporções decrescentes.

3. Complete:

a. Cromossomos são _______ que existem no interior do _______ das células e são formados por _______
b. Cromossomos que contém genes responsáveis pelas mesmas características são chamados _______ e os genes que ocupam o mesmo lócus nestes cromossomos são ditos _______
c. _______ é o lugar, a posição ocupada pelo _______
no cromossomo.
d. Os genes são partículas hereditárias formadas pelo _______ que é o nosso código genético.
e. Podemos representar nosso código genético usando _______ que formam o que chamamos de _______ Este representa o nosso _______ que são nossas características observáveis.
f. Quando nosso genótipo apresenta genes iguais para a mesma característica, somos classificados como _______, se são diferentes somos _______.
g. Os genes capazes de impedir a manifestação de seu alelo são chamados _______ e os reprimidos são ditos _______.
h. Uma célula com cromossomos aos pares é uma célula _______ as células sexuais, que só apresentam um conjunto de cromossomos são _______.

4. Quando um caráter pode ser dito hereditário e quando é congênito? Cite exemplos que os diferenciem.

5. Diferencie os indivíduos e cite exemplos:

a. híbrido         
b. mestiço

2 MONOHIBRIDISMO

1. Algumas pessoas demonstram uma transpiração excessiva mesmo em condições ambientais normais. Esse caráter é determinado por um gene dominante (S). Como será o genótipo de pessoas normais?

2. No gado comum, o caráter mocho (sem chifres) está na dependência de um gene dominante C sobre o gene c, que condiciona o aparecimento de chifres. Existe alguma possibilidade de se obter algum descendente mocho de um casal chifrudo? Explique.

3. Certo tipo de idiota aparece em filhos de pais normais e, no entanto, trata-se de uma manifestação hereditária. Como podemos explicar esse fato?

4. Um casal em que ambos os cônjuges são portadores de olhos castanhos tem um filho de olhos azuis. Qual o gene dominante relativo a esse caráter? Justifique o nascimento do filho genotipicamente diferente dos pais.

5. Quando se cruza cão negro com cadela amarela e, em várias ninhadas, surgem numerosos descendentes todos negros, pode- se concluir que a manifestação negra é recessiva? Explique.

6. Se um rato cinzento heterozigótico for cruzado com uma fêmea do mesmo genótipo e com ela tiver dezesseis descendentes, a proporção mais provável para os genótipos desses últimos deverá ser:

a.(   ) 4Cc :8Cc :4cc   
b.(   ) 4CC:8Cc :4cc
c.(   ) 4Cc :8cc :4CC  
d.(   ) 4cc :8CC:4Cc
e.(   ) 4CC :8cc :4Cc

7. No monoibridismo com dominância intermediária (semidominância ou co-dominância), as proporções genotípicas e fenotípicas, em F2, serão respectivamente:

a.(  ) 3:1 e 1:2:1      
b.(  ) 3:1 e 3:1      
c.(  ) 1:2:1 e 3:1
d.(  ) 1:2:1 e 1:2:1    
e.(  ) 1:3:1 e 3:2

8. Olhos castanhos são dominantes sobre olhos azuis. Um homem de olhos castanhos, filho de pai de olhos castanhos e de mãe de olhos azuis, casa-se com uma mulher de olhos azuis. A probabilidade de que tenham um filho de olhos azuis é de:

a.(  ) 25%
b.(  ) 50 %
c.(  ) 75%
d.(  ) 100%

9. Paulo tem cabelos crespos (no que, aliás, puxou ao pai). Se Paulo se casar com uma moça de cabelos lisos, filha de pai e mãe de cabelos crespos, que probabilidade terá de Ter filhos de cabelos lisos?

a.(  ) 0%
b.(  ) 25%
c.(  ) 50%
d.(  ) 75%
e.(  ) 100%

10. Em urtigas o caráter denteado das folhas domina o caráter liso. Numa experiência de polinização cruzada, foi obtido o seguinte resultado: 89 denteadas e 29 lisas. A provável fórmula genética dos cruzamentos é:

a.(   )Ddxdd     
b.(   ) DD x dd                 
c.(   ) Dd xDd
d.(   ) DD x Dd  
e.(   ) DD x DD

11. Um retrocruzamento sempre significa:

a.(    ) cruzamento entre dois heterozigotos obtidos em F1
b.(     ) cruzamento entre um heterozigoto obtido em F1 e o indivíduo dominante da geração P
c.(     ) cruzamento de qualquer indivíduo de F2 com qualquer indivíduo de F1
d.(     ) cruzamento entre um heterozigoto e um indivíduo recessivo de geração anterior
e.(      ) cruzamento de dois indivíduos de F2

12. Para detectar se um indivíduo que apresenta um caráter dominante é homozigoto ou heterozigoto, o correto é cruzar o indivíduo com um:

a.(    ) heterozigoto dominante
b.(    ) homozigoto recessivo
c.(    ) homozigoto dominante
d.(    ) heterozigoto recessivo

13. Se num cromossomo encontramos um gene para olhos castanhos e no mesmo locus de outro cromossomo um gene para olhos azuis, esses cromossomos são homólogos?

14. A probabilidade de um casal heterozigoto para um par de genes alelos ter um filho homozigoto é:

a.(     ) nula                  
b.(     ) 25%
c.(     ) 50%                 
d.(     ) 75%
e.(     ) 100%

15. Desenhe os símbolos utilizados em heredogramas nos estudos genealógicos:

a. macho         
b. fêmea        
c. casamento
d. cruzamento consanguíneo   
e. filhos gêmeos
e. indivíduo sem informação de sexo

16. Analise a seguinte genealogia e depois responda:

a. A anomalia é causada por um gene dominante ou recessivo?
b. Qual é a probabilidade do casal nº 4 ter um filho que apresente a anomalia?

17. Esta questão baseia-se no esquema abaixo, que representa a genealogia de uma família.



Com bases nestes dados, pode-se concluir que:

a.(     ) cabelos ondulados constituem caráter dominante
b.(     ) os indivíduos 1 e 2 são homozigotos
c.(     ) o indivíduo 4 é homozigoto
d.(     ) os indivíduos 3 e 4 poderão ter filhos de cabelos lisos
e.(     ) o gene para cabelos crespos é recessivo

18. Quatro famílias em que aparece um mesmo caráter (em escuro) foram analisadas:

Alguém concluiu que o caráter em questão é dominante. A conclusão está:

a.(     ) certa
b.(     ) errada, devido ao observado na família 1
c.(     ) errada, devido ao observado na família 2
d.(     ) errada, devido ao observado na família 3
e.(     ) errada, devido ao observado na família 4

3 DIHIBRIDISMO E POLIHIBRIDISMO

1. Numa série de cruzamentos entre cobaia albina e crespa com cobaia preta e lisa foram obtidos os seguintes resultados:

Pretos e crespos    =          20 indivíduos
Pretos e lisos         =          16 indivíduos
Albinos e crespos =          18 indivíduos
Albinos e lisos       =          19 indivíduos

Escreva como serão os genótipos dos cruzantes.

2. No diibridismo com dominância, a proporção fenotípica em F2 (quando se cruzam dois diíbridos) é sempre de:

a.(   ) 6:3:3:1  
b.(   ) 9:6:3:1  
c.(   ) 9:3:1:1
d.(   ) 9:3:3:1  
e.(   ) 6:3:1:1

3. Um casal de amigos seus. Márcio e Olga, ambos de olhos castanhos e cabelos lisos, trazem duas crianças à sua casa: José, de olhos castanhos e cabelos crespos e Luís, de olhos azuis e cabelos lisos. Márcio e Olga pedem para você adivinhar qual dos meninos é filho deles. Lembre-se que cabelos crespos são dominantes.

a.(   ) José                        
b.(   ) Luís
c.(   ) Ambos podem ser     
d.(   ) Nenhum pode ser
e.(   ) Resposta impossível com apenas esses dados

4. Na mandioca existe um gene B responsável pela cor marrom das raízes. O seu alelo b determina raízes brancas. Num outro par de cromossomos desse mesmo organismo, encontram-se o gene L, que condiciona os folíolos (nas folhas) estreitos, e o gene l, que faz os folíolos mostrarem-se largos. Do cruzamento de uma planta de raízes brancas e folíolos largos com uma de raízes marrons e folíolos estreitos obteve-se uma descendência com 60 plantas, das quais metade tinha raízes marrons e folíolos largos. Determine os genótipos dos parentais.

5. Sabe-se que, em coelhos, o gene L faz os pêlos se mostrarem curtos, enquanto o seu alelo recessivo l toma os pêlos longos. Num outro par de alelos (situado em outro par de cromossomos), está o gene M, responsável pela cor negra do pêlo e o seu alelo recessivo m, que toma o pêlo marrom. Se de um casal de coelhos de pêlo curto e negro resultar uma cria de pêlo longo e marrom, que se poderá concluir em relação aos genótipos dos cruzantes?

6. Em certas raças de cavalos a cor negra do pêlo é devido ao gene dominante C e a cor castanha ao seu alelo recessivo c. O caráter troteiro é devido ao gene dominante M, o marchador ao alelo recessivo m. Como serão os descendentes do cruzamento de um troteiro negro homozigoto com um marchador castanho?

7. Da autofecundação de uma planta heterozigota para dois pares de alelos independentes e com dominância completa em cada par, foram obtidos 192 descendentes. E esperado que nesta descendência devam existir aproximadamente:

a.(   ) 16 tipos diferentes de genótipos
b.(   ) apenas indivíduos heterozigóticos
c.(   ) 48 indivíduos homozigotos para dois pares de genes
d.(   ) 188 indivíduos heterozigotos
e.(   ) 144 indivíduos heterozigotos para os dois pares de genes

8. Em numerosos cruzamentos de um casal de cobaias de pelagem colorida, pêlo curto e em roseta, ambos igualmente heterozigóticos para os três caracteres, resulta uma prole com muitos descendentes. Em termos gerais, qual a percentagem de descendentes com pêlo branco, curto e em roseta que se pode esperar encontrar nesta prole?

a.(   )2,4%       
b.(   )33,3%     
c.(   )75%
d.(   )11,1%     
e.(   )14%

9. Um indivíduo que tem o genótipo AABbCCddEe pode produzir os seguintes gametas:

a.(     ) ABCdE, ABCde, AbCdE, AbCde
b.(     ) ABCdE, ABCde, abCde, abCde
c.(     ) ABCdE, ABCde, abCDE, abCDe
d.(     ) ABCDE, ABCDe, AbCDe

10. Quantos tipos de gametas fornece o indivíduo de genótipo:
a. AaBbCCDdEE
b. AABbCcDDee
c. AaBBCCDDEe

11. Um macho de drosófila (mosca da fruta), de corpo preto e asas longas, foi cruzado com duas fêmeas, A e B, produzindo os seguintes descendentes:

Fêmea A
75% - corpo cinzento e asa longa        
25% - corpo cinzento e asa vestigial

Fêmea B
25% - corpo cinzento e asa longa
25% - corpo cinzento e asa vestigial    
25% - corpo preto e asa longa
25% - corpo preto e asa vestigial

Quais os genótipos do macho, da fêmea A e da fêmea B, respectivamente?

12. O fenômeno no qual um determinado par de alelos age em dois ou mais caracteres num mesmo organismo denomina-se:

a.(     ) epistasia                      
b.(     ) pleiotropia
c.(     ) aneuploidia      
d.(     ) homeostasia 
e.(     ) linkage

4 GRUPOS SANGUÍNEOS

1. Uma mulher do grupo sanguíneo A teve três filhos: um do grupo A, um do grupo O e um do grupo AB. Qual deve ser o genótipo do casal?

2. Uma pessoa foi informada de que não pode doar sangue nem para seu pai, que é do grupo sanguíneo A, nem para sua mãe que é do grupo B. Podemos concluir que esta pessoa:

a.(  ) pertence ao grupo A 
b.(  ) pertence ao grupo B
c.(  ) pertence ao grupo AB
d.(  ) pertence ao grupo O
e.(  ) possui tanto anticorpos anti-A como anti-B

3. Ao retirar de um indivíduo três gotas de sangue, o laboratorista pingou sobre cada uma delas, respectivamente, uma gota de soro anti-A, uma gota de soro anti-B e uma gota de soro anti-Rh. Observou, então, ausência de aglutinação nas duas primeiras e aglutinação na última lâmina. Se este indivíduo necessitar de transfusão sanguínea, que tipo poderá
receber sem risco de complicação?
a.(  )A+ 
b(  )O+ 
c.(  )B+
d.(  ) AB+
e.(  )A-

4. Uma mulher do grupo sanguíneo A, cuja mãe era do grupo O, casa-se com um homem doador universal. Os grupos sanguíneos dos prováveis filhos do casal poderão ser:

a.(   ) A ou AB 
b.(   ) A ou B  
c.(   ) apenas A
d.(   ) apenas O           
e.(   ) A ou O


5 INTERAÇÃO GÊNICA

1. O cruzamento entre galinhas Leghorn homozigotas (genótipo CCII, plumagem branca) com galinhas Plymouth homozogotas (genótipo ccii, plumagem branca) produz em F1 uma geração constituída de 100% de aves com plumagem branca (genótipo Ccli) o gene representado por C é determinador da coloração da plumagem (diferente do branco). O gene c é recessivo e o gene I > i é um gene inibidor de C. Do cruzamento entre indivíduos de f1, teremos em F2 uma proporção de 13/16 para aves com plumagem branca e 3/16 para aves com plumagem colorida. O fenômeno descrito é um exemplo de:

a.(    ) herança holândrica     
b.(   ) epistasia recessiva
c.(    ) epistasia dominante     
d.(    ) fenocópia
e.(    ) herança citoplasmática

2. Num determinado vegetal a dimensão do pé da planta varia entre 100cm e 200cm de altura. Os tipos intermediários tem variações constantes de 10cm. Sabendo-se que se trata de um caso de herança quantitativa, pergunta-se quantos pares de genes estão envolvidos nesta herança?

a.(   )12 
b.(   )11  
c.(   )10 
d.(   )5 
e.(   )4

3. Cruzando-se duas variedades de aveia com rendimento de 1Og e 4g por planta, respectivamente, obtém-se na F1 plantas que rendem 7g. Das 448 plantas da F2, 7 renderam 1Og por planta e 7 renderam 4g por planta. Os números de pares de alelos envolvidos é:

a.(   )3   
b.(   )2  
c.(   )6  
d.(   )63 
e.(   )7

4. O fenômeno no qual um determinado par de alelos age em dois ou mais caracteres num mesmo organismo denomina-se:

a.(   ) epistasia
b.(   ) pleiotropia
c.(   ) aneuploidia
d.(   ) homeostasia      
e.(   ) linkage

6 HERANÇA SEXUAL

1. Um gene recessivo localizado no cromossomo X é transmitido pelas mulheres heterozigotas a:

a.(   ) metade de suas crianças
b.(   ) apenas suas crianças de sexo masculino
c.(   ) apenas suas crianças de sexo feminino
d.(   ) um quarto de suas crianças
e.(   ) todas as suas crianças

2. Uma mulher com visão normal perguntou ao médico se seu filho poderia ser daltônico. O médico obteve as seguintes informações: um dos irmãos da mulher é daltônico; seus pais são normais; o marido é normal. O médico então respondeu:

a.(      ) o seu filho, qualquer que seja o sexo, não será certamente daltônico
b.(   ) é de 25% a probabilidade de seu filho, sendo do sexo masculino, ser daltônico
c.(   ) é de 50% a probabilidade de seu filho, sendo do sexo masculino, ser daltônico
d.(   ) é de 75% a probabilidade de seu filho, sendo do sexo masculino, ser daltônico
e.(   ) é de 75% a probabilidade de seu filho, sendo do sexo feminino, ser normal

3.  A calvície é determinada por um gene autossômico cuja dominância é influenciada pelo sexo, comportando-se como dominante no homem e como recessivo na mulher.  Simbolizando o gene que causa a calvície por C e o seu alelo selvagem por c, indique o genótipo dos indivíduos 1, 2, 4 e 5 da genealogia a seguir, na qual estes genes estão segregados.

a.(     ) Cc, Cc, CC, Cc
b.(     ) Cc, cc, cc, Cc
c.(     ) CC, cc, cc, Cc
d.(     ) CC, Cc, Cc, Cc
e.(     ) Cc, CC, CC, Cc

7 ALTERAÇÕES CROMOSSÔMICAS

1. Afirmativas sobre aberrações na espécie humana são feitas abaixo.

I - a síndrome de Down ou mongolismo representa um caso de trissomia.
II - A síndrome de Tumer representa um caso de monossomia.
III - A síndrome de Klinefelter representa um caso de
tetrassomia.

a.(   ) Todas estão corretas  
b.(   ) I e II estão corretas
c.(   ) II e III estão corretas   
d.(   ) I e III estão corretas
e.(   ) Somente a I está correta.

2. Quais as diferenças básicas nas alterações cromossomicas dos tipos: a.Numéricas b. Estruturais

3. Explique com esquemas de desenhos como ocorrem as alterações cromossomicas numéricas por:          a. Euploidia            b. Aneuploidia

4. Use a mesma técnica de esquemas de desenhos para explicar também as alterações cromossômicas estruturais dos tipois:

a. Deficiência ou Deleção        
b. Duplicação
c. Translocação                                   
d. Inversão

5. O que são as Mutações Gênicas?

6. Explique as diferenças entra as mutações gênicas por:       

a. Adição       
b. Deleção

7. No Papilio dardanus da ordem Lepidóptera, está representado:


a.(   ) andromorfísmo
b.(   ) intersexualidade
c.(   ) ginandromorfismo
d.(   ) lepdopteromorfismo
e.(   ) hermafroditismo
 
8. Relacione os fenômenos genéticos descritos abaixo:

a. Herança sexual         
b. Pleiotropia    
c. Interação gênica       
d. Epistasia
e. Herança quantitativa  
f. Crossing-over
g. Linkage                    
h. Variabilidade
i. Gene letal

(     ) Casos em que um caracter é originado pela ação conjunta de dois ou mais pares de genes
(     ) Interação entre dois pares de genes, com efeito inibidor ou supressor de um sobre o outro
(     ) Ocorre quando os genes têm um efeito cumulativo sobre o fenótipo dos indivíduos
(     ) É quando um par de genes alelos condiciona dois ou mais caracteres simultaneamente
(     ) Casos em que os indivíduos portadores de certos genes não sobrevivem
(     ) Quando os indivíduos herdam características vindas dos cromossomos X e Y
(     ) Quebra de partes do cromossomo promovendo troca de genes entre os homólogos
(     ) Recombinação gênica nos gametas permitindo diversidade nos seres de mesma espécie
(     ) Mecanismo pelo qual os genes de um mesmo cromossomo tendem a permanecer unidos


UNIDADE III – EVOLUÇÃO

1 TEORIAS E EVIDÊNCIAS

1. Quem foram os dois grandes precursores das teorias evolucionistas?

2. Explique as leis formuladas por Lamarck:

a. Uso e desuso dos órgãos
b. Transmissão dos caracteres adquiridos

3. Por que as Leis de Lamarck não são mais válidas?

4. Como você resumiria a teoria da Seleção Natural de Darwin?

5. Qual foi sua principal obra e quais os seus princípios teóricos?

6. Explique as evidências da evolução com base nos processos de :

a. Analogia e homologia dos órgãos
b. Órgãos vestigiais    
c. Fósseis
d. Semelhança embriológica    
e. Bioquímica molecular                      
f. Zoogeográfica

7. Diferencie os fenômenos:

a. Irradiação adaptativa 
b. Convergência adaptativa

8. O que é o Neodarwinismo?

9. Quais os principais fatores que podem atuar sobre o conjunto gênico de uma população nas seguintes condições:

a. aumentando sua variabilidade genética
b. atuando sobre a variabilidade genética já estabelecida

10. Defina os conceitos:

a. Especiação 
b. Mutação       
c. Migração

11. Diferencie e exemplifique:

a. camuflagem             
b. Mimetismo

12. O que é a deriva genética em uma população?

2 GENÉTICA DE POPULAÇÕES

1. Qual a diferênça em verificar a frequencia gênica e a frequencia genotípica de uma população?

2. Com suas palavras explique o teorema de Hardy-Weinberg.

3. Diferencie o processo de especiação por:

a. Gradualismo e Equilíbrio Pontuado
b. Anagênese e Cladogênese
c. Isolamento Geográfico e Isolamento Reprodutivo

3 EVOLUÇÃO HUMANA

1. Descreva a classificação dos seres humanos e dos chimpanzés nas categorias taxionômicas e compare até que nível temos parentesco direto.

2. Quais características diferenciam os primatas dos demais mamíferos?

3. Quais características diferenciam os seres humanos dos demais primatas?

4. Qual a vantagem para os primatas em:

a. ser bípede  
b. Ter visão tridimensional
c. ter dedo polegar opositor aos demais dedos

5. Quais as 3 sub-ordens dos primatas? Exemplos.

6. Quais as três linhas evolutivas de antropóides? Exemplifique.

7. Segundo estudos dos paleontologistas, há quantos anos nossa espécie deve ter surgido no planeta?

8. Que relação de convívio existiu entre o homem e o Dinossauro no planeta? Explique.

9. Cite em ordem evolutiva, os ancestrais do Homo sapiens, que é nossa espécie, destacando qual é o nosso ancestral direto mais próximo a nós, nos fósseis.

10. Faça uma tabela com as linhas evolutivas dos seres humanos contemplando os itens: tempo – espécie – características.

UNIDADE IV – ECOLOGIA

1 CONCEITOS ECOLÓGICOS

1.  O que significa Ecologia?

2. Relacione os conceitos ecológicos básicos:

a. biosfera       
b. Espécie      
c. População
d. comunidade            
e. Ecossistema           
g. nicho ecológico

(     ) conjunto de atividades e comportamentos exibidos por uma espécie
(     ) conjunto de seres de mesma espécie
(     ) conjunto de todos os ecossistemas do planeta
(     ) conjunto de seres vivos e seres sem vida que formam o meio ambiente
(     ) lugar onde cada espécie habita
                   (     ) conjunto de várias populações diferentes num determinado espaço
(     ) seres com características semelhantes, capazes de cruzar e gerar descendentes férteis

3. Quais são os componentes bióticos e os abióticos de um ecossistema?

4. Quais elementos se transferem no ecossistema através da cadeia alimentar?

5. Desenhe uma cadeia alimentar exemplificando os seus níveis tróficos.

6. Relacione em termos de complexidade a cadeia e a teia alimentares.

7. Explique por que o fluxo de energia numa cadeia alimentar é unidirecional e em que difere do fluxo de matéria.

8. Diferencie as pirâmides ecológicas de:

a. números      
b. Biomassa    
c. Energia

9 Cite os fenômenos pelos quais o carbono no seu ciclo biogeoquímico, passa da forma inorgânica para a forma orgânica e vice-versa.

10. Por que dizemos que há um balanceamento entre os ciclos do carbono o do oxigênio na natureza?

11. De que forma os vegetais conseguem assimilar o nitrogênio e que tipo de organismos auxiliam neste processo?

12. Qual a importância dos seguintes fatores ecológicos para a vida?

a. temperatura             
b. luz              
c. umidade
d. salinidade               
e. Pressão      
f. pH

2 RELAÇÕES ECOLÓGICAS

1. Relacione os tipos de relações entre os seres vivos:

A. Harmônica  
B. Desarmônica
C. Sociedade
D. Amensalismo
E. Mutualismo
F. Comensalismo
G. Inquilinismo 
H. Predatismo 
I. Parasitismo
J. Competição 
K. Protocooperação    
L. Bando
M. Canibalismo

(    ) alguém sai sempre prejudicado
(    ) ninguém sai prejudicado
(   ) um produz substâncias letais ou letárgicas sobre outro
(    ) dividem tarefas em benefício do grupo, como as formigas
(    ) alimentam-se dos restos de outro sem prejudicá-lo, como a rêmora e o tubarão
 (     ) é uma relação de dependência,um morre sem o outro, como os liquens
(   ) para se alimentar, um mata o outro, como a onça e o coelho
(   ) um vive sobre o outro sem prejudicá-lo, como as orquídeas nas árvores
(   ) indivíduos que competem pelo mesmo alimento, espaço ou acasalamento
(    ) ambos se beneficiam de modo independente, como o paguro e a anêmona
 (     ) um vive às custas do outro causando-lhe prejuízo, como os  vermes no homem
(    ) um se alimenta de outro da mesma espécie, como a aranha que come o seu macho após a cópula
(    ) todos se unem em defesa do grupo, sem dependerem um do outro, como os lobos

2. Volte à questão anterior e separe as relações do tipo Harmônicas das Desarmônicas e justifique.

3. Diferencie e cite exemplos de relações interespecíficas e intraespecíficas.

4. Explique os conceitos de ecologia de populações:

a. Taxa de natalidade  
b. Taxa de mortalidade
c. Índice de crescimento   
d. Densidade populacional
e. Potencial biótico     
f. Resistência ambiental

5. Quais fatores podem regular o crescimento de uma determinada população?

3 SUCESSÃO ECOLÓGICA

1. O que é sucessão ecológica?

2. Explique os estágios da sucessão ecológica:

a. Primária       
b. Secundária              
c. Sere
d. Comunidade clímax 
e. Espécies pioneiras

3. Qual o tempo necessário para o restabelecimento de uma comunidade clímax em um ecossistema?

4. Quais características pode-se observar em comunidades em estágio de sucessão ecológica nos seguintes aspectos?

a. Composição das espécies
b. Diversidades das espécies
c. Pirâmide de biomassa
d. Teia alimentar
e. Relação produção e consumo

5. O que leva uma comunidade de lagoa a ser substituída ao fim de muito tempo, por uma comunidade de floresta, com mudança total das características do ecossistema?

6. Quais são os tipos de ecossistemas aquáticos?

7. como são classificados os seres vivos nos ecossistemas aquáticos? Cite exemplos.

8. Qual a importância do fitoplâncton nos ecossistemas aquáticos?

9. Quanto à penetração de luz, qual a classificação das zonas oceânicas?

10. Justifique a inexistência de seres autótrofos no sistema abissal.

11. Explique a razão pela qual se enquadra até uma poça d'água no limnociclo.

12. Complete a tabela sobre os ecossistemas terrestres:


Biomas
Local.
Clima
Fauna
Flora
Tundra




F. Boreal




F. Temp.




F. Trop.




Campos




Desertos






13. Complete a tabela dos biomas brasileiros:


Biomas
Local.
Clima
Fauna
Flora
F. Amaz.




M. Atlan.




M. Arau.




Caatinga




C. Cerra.




Pampas




Pantanal




Manguezal






4 DESEQUILÍBRIOS AMBIENTAIS

1. Explique o conceito de sinergia ambiental.

2. Por que a introdução ou a extinção de espécies em um ecossistema são os principais fatores para o desequilíbrio ambiental?

3. O que é poluição ambiental?

4. Exemplifique os principais tipos de poluição:

a. Sonora        
b. Térmica       
c. Do ar
d. Elementos Radioativos 
e. Não Biodegradáveis
f. Derramamento de petróleo   
g. Eutroficação

5. Diferencie os tipos de lixo:

a. Lixão                                  
b. Aterro sanitário
c. Incineração              
d. Compostagem
e. Coleta seletiva

6. Diferencie e exemplifique os conceitos de Recursos Naturais:

a. Renováveis             
b. Não Renováveis

7. Exemplifique atitudes que podemos ter praticando os “3R” ecológicos:

a. Reduzir       
b. Reutilizar     
c. Reciclar

8. Diferencie os fenômenos:

a. Efeito estufa
b. Aquecimento Global
c. Buraco na camada de ozônio (O­­3)

Querido(a) aluno(a),

Parabéns pela sua dedicação em completar esta bateria de exercícios e se esforçar para aprender Biologia. Tenho certeza que você será alguém de grande futuro, com espírito científico e coração de amante da ciência e do saber.

Um grande abraço da professora que é também sua amiga e colega destas aventuras de conhecer o mundo em que vivemos.

Boa Sorte!